ONG internacional alerta para ‘catástrofe humanitária’ no Sudão do Sul

ONG internacional alerta para ‘catástrofe humanitária’ no Sudão do Sul

ONG internacional alerta para ‘catástrofe humanitária’ no Sudão do Sul

Atualizado em  17 de agosto, 2012 - 07:47 (Brasília) 10:47 GMT

A ONG internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) alertou para o crescente número de mortes diárias no campo de refugiados de Batil, no Sudão do Sul, em decorrência de fome, desnutrição e diarreia, sobretudo crianças abaixo de cinco anos.

A entidade diz que a cada 10 mil adultos, ao menos dois morrem todos os dias (o dobro da taxa em que organizações declaram estado de emergência) e entre as crianças abaixo de cinco anos a taxa de mortalidade diária chega a quatro.

Cerca de 34 mil pessoas vivem no campo de refugiados, e 28% das crianças estão desnutridas, sendo 10% em estado muito grave.

O grupo diz que a principal causa de morte entre as crianças é a diarreia.

Os refugiados que chegam ao campo de Batil fogem da guerra civil na região do Nilo Azul e frequentemente passam semanas caminhando praticamente sem se alimentar.

 
 

Tópicos relacionados